Sent mail

Na troca de e-mails profissionais entre desconhecidos, a formalidade tende a decair a cada envio. Qual ordem natural das coisas, o "Ex.mo" passa a "Caro", os "melhores cumprimentos" passam a "abraço" (e por aí adiante).

 No fundo, a formalidade é utilizada como um bluff na expectativa que ninguém devolva tão exaltada reverência. Chamemos-lhe o que quisermos ('farsa colectiva', 'pose institucional', 'timidez burocrática', 'anacronismo hierarquizante'), permanece o facto: já ninguém tem jogo para isto.



<< Home