"Perdi para o meu corpo"

No dia 10 de Fevereiro de 2011, Ronaldo 'o fenómeno', renunciou ao futebol, afirmando lapidar 'Perdi para o meu corpo.' Assim renunciemos ao dualismo corpo-alma, ou à sua versão cartesiana, e percebemos que, exactamente dois anos depois, a história repete-se numa simetria quase imaculada.



Etiquetas:




<< Home