Mourinho

O que faz o génio de Mourinho vê-se nos detalhes. E, na noite de ontem, os detalhes estiveram no evoluir das declaração a propósito do caso Balotelli. A história conta-se depressa: mais uma vez Balotelli entrou em campo de de forma displicente e, ao ser apupado pelos adeptos, fartos dos seus comportamentos mimados, passou o tempo que esteve em jogo a mandá-los foder. Não contente, findo o encontro atirou a camisola do Inter ao chão (vídeo) e saiu do campo a praguejar. Como reagiu Mourinho? Conforme se vê neste vídeo, foi absolutamente cáustico com o comportamento do miúdo de 19 anos, explicando que onde os jornalistas queriam ver um problema de relação pessoal entre um treinador e um jogador está, isso sim, uma criança estúpida da qual qualquer treinador já teria desistido. Fim da história? Não.

Nas declarações à TV italiana, porventura ciente que, ao ser agredido por Materazzi, Balotelli, apesar da sua cagança crónica, estaria numa situação de fragilidade irreversível, voltou a repetir a crítica ao comportamento de Balotelli, mas desta feita deixou de lado a sua própria vitimização perante os jornalistas italianos e acrescentou um pequeno detalhe: é bom que ele se prepare para jogar a titular no sábado. Ou seja, reunido o consenso anti-Balotelli, numa situação que qualquer treinador teria aproveitado para se livrar de um problema, Mourinho decide dar-lhe (mais) uma derradeira oportunidade.



Com Paulos Bentos e outros treinadores armados em líderes disciplinadores, Balotelli já estaria há anos num campo de trabalhos forçados (que se lixe o capital desperdiçado). Já Mourinho é um disciplinador demasiado sério para perder um jogador cujo futebol vale dinheiro e vitórias. Na evolução das declarações de Mourinho percebemos como se soube aproveitar a inédita fragilidade de Balotelli, não meramente para o salvar, mas para estabelecer com ele uma relação de dívida que, em última instância, o possa salvar. Deus está nos detalhes. No que ao génio de Mourinho diz respeito, o jogo de ontem foi um pormenor. O detalhe veio depois.

Comments:

Enviar um comentário

Comentários



<< Home