Da ingratidão



Um tri-campeão que nunca conseguiu menos que os oitavos de final da Champions e que vê a sua equipa ser depauperada das  mais valias a cada Verão,  merecia um pouco mais de respeito. Não digo dos adeptos dos outros clubes - após 3 anos de olímpico deserto, têm todas as razões para o querer ver ao longe. Mas, francamente,  não deixa de ser triste ver tanto portista cair na tentação populista ou, pior, na desmemória  de Del Neris, Octávios, Couceiros, Fenrnandez e CoDriaanses (eu sei, é triste mas o Mourinho não volta). Gostam de boas conferências de imprensa? Consolem-se com o Quique no youtube.

Muito bem. Demos de barato que o  Benfica está melhor - esqueçamos até que está fora da Taça de Portugal, que beneficia da  contenção de esforço de quem se pôde passear pela Liga Europa, esqueçamos ainda que tem contado com inefável apoio de Ricardo Costa na fragilização cirúrgica de Porto e Braga - o castigo de Vandinho é uma pulhice sem nome).

Mas ponderemos , este ano o Benfica investiu 33,2 milhões de euros enquanto que o Porto teve franco saldo positivo às custas - pagas, claro, por Jesualdo -  das saídas de Cissoko, Lisandro e Lucho. Perante isto, caros portistas, tenham juizinho e façam o favor de  não sonegar, do alto da vossa ingratidão, o mérito a quem já tanto vos deu. Da minha parte, aconteça o que acontecer este ano, Jesualdo continua a ser  o meu treinador.



<< Home