"Contra a interpretação"

Se aparentemente Yannick Djaló é emasculado e infantilizado de cada vez que é chamado "Floribella", tal apodo, no fundo, mais não faz do que questionar o prestígio de uma masculinidade que se realiza com Luciana Abreu, alguém cuja persona permanece fortemente vinculada ao recreio assexuado de um conto de fadas. Djálo e as mamas de silicone inscrevem Luciana Abreu numa idade adulta que a memória de Floribella insiste em negar-lhe. Há, portanto, uma história de resistência no modo como  o "Adeus Floribella", ostensivamente celebrado nas poses ousadas da FHM, continua por cumprir (enquanto hipótese hegemónica a la Gramsci).  Que Djaló festeje os golos como se estivesse no parque infantil com o Miguel Veloso é uma deliciosa inflexão da qual não consigo dar conta antes das 14:00.


Comments:

Enviar um comentário

Comentários



<< Home