Trasmissões televisivas de clubite



Com raras excepções, a narração de um jogo de futebol na TVI ou na SIC ilustra com acuidade aquilo que comummente se designa por suplício. Facto prosaico facilmente explicável, primeiro, pela menor qualidade dos intervenientes quando comparados, por exemplo, com os elevados padrões oferecidos pela RTP (já a Sporttv demora a perceber que não basta cicrano ter um passado ligado ao futebol para conseguir estar 90 minutos ligado ao comentário de um jogo), em segundo, pela instrumentalização do relato dos jogos para a publicitação dos programas que se seguem na grelha (enquanto o Aimar se dirige isolado para a baliza sai um oportuno teaser sobre o Caminho das Índias).

Como se isto não bastasse, e longe de mim sufragar a expressão acusatória "jornalistas de Lisboa", o facto é que almas conspirativas como esta que vos fala não conseguem deixar de reparar num certo "viés regionalista" comum aos narradores de serviço nas estações em apreço - e quem teve o azar de ver/ouvir o Belenenses-Porto de ontem saberá do que estou a falar. Sinceramente, a libido clubística daqueles senhores é tão exuberante que deve incomodar o mais anti-portista dos espectadores .

Crítica fácil, já sei. Há que propor soluções, concordo. Pois bem, com o intuito de uma fachada de isenção, proponho à TVI que ministre uma acção de formação aos seus narradores de futebol, consistiria esta em três módulos: 
I  "Como disfarçar a extrema alegria que nos assalta quando o Porto está a perder";  
II "Como disfarçar a extrema tristeza que nos assalta quando o Porto ganha";  
III "Como lidar com a tristeza continuada".

Publicado também no Arrastão.

Comments:
Também reparei nisso, Bruno, até porque estava a torcer pelo FCP: já chega de manobras como a do Braga, que se auto-eliminou da taça da liga para dar mais descanso aos jogadores. Força nisso, rumo até à final.
 
"a narração de um jogo de futebol na TVI ou na SIC ilustra com acuidade aquilo que comummente se designa por suplício" - concordaria consigo se dissesse que o próprio jogo é um suplício
 
Lourenço, à cautela o Jesualdo faz bem em apostar na taça - mesmo que desmultiplicando esforços. Assim salvaguarda a fruteira para o caso de o campeonato dar vermelho ou mesmo - deus nos guarde - encarnado.
 
Vera, é como a pizza, por muito mau que seja, não consigo desgostar de um jogo de futebol.
 
Publicou no arrastão? É de homem
 
certo, mas olha que ouvir o rui orlando na sport tv, também daria um bom exercício.
e que saudades relatos do actual director de comunicação do fcp, em que até nos sentíamos no meio da bancada azul.
mas concedo: o cr9 dos imparciais é mm aquele sr. da sic, que nos traz a liga europa.
 
"dar vermelho ou mesmo - deus nos guarde - encarnado."

lolinhos
 
Não vemos as mesmas TVs. Aí onde estão, penso que a norte do Mondego, as vistas devem andar turvas.
 
gostaria de pensar que aquilo que aconteceu (sim, vi o belenenses-porto) não é pura clubite. mas a idolatração exaltada cada vez que o lima pegava na bola (marca para aí mais dois golos até ao fim da época) era coisinha para merecer um par de estalos.
 
Se fosse só no futebol... O pior é quando se alastra a reportagens importantes, sobre coisas importantes como guerra, casamentos da realeza europeia, eleições ou desfiles de moda. Não tenho nada contra o futebol, mas há coisas mais importantes.
 
Isto já não se fazem jornalistas como o Tavares-Telles, não é Bruno Sena Martins? (graçola necessariamente acompanhada das escutas do processo Apito Dourado).
 
Hoje, depois de ler este texto, dei na SIC com o anúncio ao Rio Ave-Benfica da Taça da Liga. Quase que vomitei...Vejam, vejam. Carnaxide já interiorizou bem a mensagem de LFVieira: "nós somos o país".
 
Assino por baixo. Parabéns pela chamada de atenção, pois chega a ser confrangedor assistir aos jogos transmitidos por certas estações de televisão, especialmente pela TVI. Lembrar apenas aquele programa desportivo de domingo, conduzido pelo Sousa Martins (com a presença de Jorge Coroado e Querido Manha), quando a TVI ainda detinha os direitos de transmissão dos jogos, que era, no mínimo, deplorável. Salva-se a RTP, destacando-se, na minha opinião, um excelente jornalista que é o Carlos Daniel.
Um abraço.
Carlos Braga
 
Para o Valdemar Duarte será sempre um enigma o facto do Lima ainda não ter ido para o Real Madrid.
 
Apesar de benfiquista, o Carlos Daniel sabe ser isento (e sim, é excelente).
 
Poucos são os que rejubilam com as vitórias do clube de futebol do Porto...e nem sequer são bons!
 
O Carlos Daniel isento? E sabe sê-lo? Grandes descobertas, ó Bruno! Adivinhe então quem será campeão: o clube de vermelho ou ou de encarnado?
 
típico.

na verdade, o que se passa é o contrário. a maioria dos comentadores desses jogos foram aprovados pelo santo papa.

se pensarmos na sport tv, na rtp, na tsf e na antena 1, então é gritante. todos azul-dourados...
 

Enviar um comentário

Comentários



<< Home