Sim, renuncio

Pouco foi o convívio que estabeleci com a instituição católica ou com os seus preceitos (à excepção da virgindade pré-matrimonial). Pouco me benzi, pouco me ajoelhei e aos 8 anos baptizei-me à pressa para poder cumprir a formatura pelos lobitos, claro está, com o nobre propósito de envergar um uniforme que, julgava eu, me ajudaria a impressionar miúdas. Larguei os lobitos semanas depois -- cedo percebi que o engodo constituído por aquelas meias ridículas estava de alguma forma dependente de quem as calçava. Do ritual católico guardo poucas recordações, a mais pungente é o tédio naquilo tudo, a mais dada a elaborações póstumas, essa, deve à total incapacidade daquele aparato litúrgico para incitar algo de uma emoção comunitária - certamente uma questão formal, consigo sentir essas emoções em encenações sentidas de frivolidades (o hino do Liverpool, por exemplo). Ainda assim, das solenidades do ritual católico guardo uma afirmação que creio proferida pelos baptizados em idade de falarem por moto proprio: "sim, renuncio".

Acho que tinha a ver com o diabo, mas se pensarmos bem é tão fácil renunciar ao diabo ou às suas putativas tentações. O "sim, renuncio" com a força transcendente cujo eco ainda me comove é aquela coisa aparentemente estúpida que kierkegaard fez com Regine, entre outras coisas, para se certificar de que não seria feliz. Renunciar ao diabo é fácil (tão demonizado que ele tem sido, coitado). Renunciar à felicidade é prefigurar o fim das coisas que de qualquer maneira nos seriam roubadas. O "sim, renuncio" nesta acepção auto-flageladora parte de uma concepção do divino castigador, de uma noção apurada do absurdo da existência ou de uma funda presciência da vocação pessoal para deitar tudo a perder. É admirável o voluntarismo céptico dos que, assim investidos, declaram "sim, renuncio". Não que os inveje, facilitar o trabalho ao porvir (a Deus, ao absurdo, ao sabotador interior), parecendo que não, é assumir demasiadas responsabilidades.


Comments:

Enviar um comentário

Comentários



<< Home