ágrafo ou lá o que é

A blogosfera alimenta-se de retornados e parece que o Eduardo retornou. São uma maçada. Uma pessoa habitua-se à nova vida, usa o espaço livre na garagem, aproveita as idas ao cemitério para umas compras na frutaria, inicia-se em fazer filhos de outras pessoas e, de repente, entra-nos um estranho pelo Google Reader adentro, distinta lata, como se nada fosse. É todo um sossego que nos roubam, olha antes ficasses por lá, que querem se é o que eu penso? Mas enfim, contra estes três posts uma pessoa não pode fazer muito, não é? Para o que eu estava guardada. Senta-te aí na mesa que já te aqueço um leite. Vou lá abaixo buscar-te um resto de bolo de ançã , está um pouco duro mas ainda dá para torrar. Está ali aquela manteiga que tu gostas, anda, vai lá tu. Ainda tens aquele carro velho? Lá vou ter que chamar a carrinha da câmara a ver se me desamparam os móveis da garagem; aquele teu sofá-maple estava cheia de caruncho, sabias? É da maneira que trago cá para cima o aquecedor a óleo, aquela sala virada para a rua não há maneira. Já davas um jeito a esse cabelo, olha para isso. Precisas de dinheiro? Raça do blogger.

Comments:

Enviar um comentário

Comentários



<< Home