Bandeira II

"A forma como a Esquerda aproveitou o acontecimento para vincular a Direita (como um todo) a este tipo de acções diz muito sobre a forma como se discute política em Portugal"
(Atente-se no bold). A forma como o Alexandre Homem de Cristo consegue pegar num texto vagamente lunático de José Reis Santos no simplex (usando-o sem pejo de ignorar as críticas que a acção do 31 da Armada recebeu de alguma direita ou a aprovação divertida que recebeu de alguma esquerda) para assim elaborar uma antítese à putativa tese da esquerda acerca da falência da direita pode dizer muito sobre o modo como o Alexandre discute (adianto o pode como hipótese: não lhe conheço da escrita o suficiente). Quando se responde a uma generalização abusiva com outra generalização abusiva enceta-se uma confrangedora desgarrada de teses caricaturais que, bem se vê, nada beneficiam "a forma como se discute política", em Portugal ou alhures.

Comments:

Enviar um comentário

Comentários



<< Home