Joana Amaral Dias

"Ao que parece, ninguém contava com a nega da bloquista."

Por muito que a coerência seja frequentemente sobrevalorizada, fica difícil não reconhecer qualidade de nervo a Joana Amaral Dias. Sem se melindrar com epítetos de traidora, apoiou a candidatura de Soares por defender uma federação da esquerda contra Cavaco (a colagem da candidatura de Soares ao PS, um óbvio equívoco estratégico, acabaria por a apanhar um pouco desprevenida). Regressou ao BE e apesar de um ter sido estranhamente excluída da mesa nacional preferiu reafirmar valores a deixar-se levar em contra- ressentimentos. Aqui chegados, a recusa de Joana Amaral Dias ao convite do PS só surpreende os menos habituados à longevidade das palavras.

Comments:

Enviar um comentário

Comentários



<< Home