Interurbanos

No terminal de expressos de Leiria a rapariga que vende bilhetes na primeira cabine do lado direito faz-se ladear por dois reclamos artesanais. O primeiro está exposto do lado de fora da cabine lembrando que o multibanco está fora de serviço. O segundo, já na intimidade do espaço personalizado, mas suficientemente à vista para ficar na mira do olhar público, aparece como dedicatória a um retrato em que vemos representada a própria rapariga da bilheteira: "para a mulher mais bonita do mundo", diz.

Comments:

Enviar um comentário

Comentários



<< Home