Ladies Night

Alguns "autores" defendem a existência de duas linhas de mulheres: as que se conhecem na pista da dança e as que se conhecem na biblioteca. Trata-se de uma dicotomia arbitrária, para mais puritana, que demarca espaços de oferta cultural como se as pessoas não os variegassem. Insustentável? Nem tanto, pode ter pertinência como fetiche ou como superstição. Por exemplo, César descrê das mulheres achadas na pista. Não por alguma persuasão puritana, é apenas o sistema de defesa de uma alma azarada olhando para o passado como uma espécide de tragédia estatisticamente significativa.
No fundo, a tragédia é prosaica: não há bibliotecas abertas à hora em que a solidão lhe reclama companhia. O facto de ter conhecido Lara na Scotch também não ajuda.



<< Home