Bola de ouro

As pessoas apreciam pouco presumidos sem gravitas. Ronaldo é um caso aflitivo desta combinação caracterológica. De cada vez que ele afirma «ninguém merece mais do que eu» para assim solidificar a certeza de que é o óbvio destinatário da Bola de Ouro (ou do Prémio Fifa) são uns votos que ele oferece ao Messi. Na verdade, Ronaldo até merece e seria injusto que não ganhasse. Mas, por favor, alguém o mande calar.



<< Home