Mais um voo em roupa interior

Depoisda crise da Ossétia do Sul e da ameaça do furacão Gustav, McCain suspende a campanha para, diz ele, ajudar a resolver a crise económica em Washington. Com o recrutamento de Palin pelo meio a contribuir para festa, torna-se óbvio que McCain está inteiramente dependente de um estado de excepção para se apresentar como uma hipótese credível. Também está visto que o candidato adora desaparecer em busca de uma cabine para vestir o fato do herói musculado (das cores da bandeira, claro). Tanto assim que que o debate presidencial previsto para sexta fica adiado porque o bom do McCain está ocupado salvar vidas enquanto os outros sujam as mãos com politiquices. Estamos então nisto:
"It's not clear what exactly McCain is going to do in Washington. He doesn't sit on any of the relevant committees and everyone is already deep in negotiations. Still, he's coming anyway. It doesn't make much logical sense. The only way to understand it is politically: In a presidential campaign, the surest sign that a candidate is playing politics on an issue is when he claims not to be playing politics on an issue. (...) It's hard to believe that McCain's actions would pass his own laugh test."



<< Home