Vicente Moura

Fico a saber que Nelson Évora tentou impedir a expulsão de Marco Fortes da comitiva portuguesa. O retrato que dele fica, um campeão humano e solidário, não pode deixar de fazer lembrar o momento em que Vanessa Fernandes celebrou a prata, logo fazendo questão de aproveitar a mó de cima para se demarcar das declarações daqueles atletas que, ao contrário dela, suma atleta da pátria, não sentem a bandeira que representam. Mas Nelson Évora foi olimpicamente ignorado. Vicente Moura, irredutível justiceiro, não terá hesitado em apontar o caminho do aeroporto ao lançador do peso. Horas depois, cálice de champagne na mão, qual emplastro, fazia pose junto ao ouro de Évora. O espécime vai-se revelando mais abjecto a cada dia que passa.



<< Home