Notas para Lourenço


1- Lourenço, mestria narrativa à parte (talvez com excessivo "topem só este o domínio"), convém dizer que Saturday tem a subtileza de um Levantado do Chão no que à presença da "libido política" do seu autor diz respeito.

2. Sem que consiga falar em obras-primas, o meu eleito até agora é The Innocent (cuja adaptação fílmica fracasso em arranjar).

3. O Casanova é o maior (isto, claro, não obstante o precário domínio da ferramenta "email"). Quase que me tenta a consumir o Expresso.



<< Home