Solidariedade com a Associação Portuguesa de Deficientes

A Associação Portuguesa de Deficientes atravessa uma grave crise financeira. Para contribuir para o equilíbrio financeiro desta Associação há um método simples que as pessoas singulares podem seguir nas suas declarações de IRS.

Existe a possibilidade, através da Declaração do IRS, de financiar as instituições de utilidade pública, caso da APD, sem qualquer tipo de encargos. Para tal basta preencher o Quadro 9 do Anexo H, tal como abaixo se discrimina:

ANEXO H

| 9 | Consignação de 0,5% do imposto liquidado (lei n.º 16/2001, de 22 de junho

ENTIDADES BENFICIÁRIAS

DENOMINAÇÃO

NIPC

Instituições Religiosas – Art. 32.º, n.º 4



Instituições Particulares de Solidariedade Social ou Pessoas Colectivas de Utilidade Pública – Art. 32.º, n.º 6

Associação Portuguesa de Deficientes

501129430




<< Home