"Afasta de mim esse cálice"

A menos que decida sair pelo seu próprio pé, Paulo Bento tem tudo para se tornar num caso raro de longevidade à frente de uma equipa não vencedora. Dobrado pelas contas da Sad e pela intensidade das rotas migratórias com hipocentro na academia, o adepto sportinguista partilha com o treinador de um absoluto sentimento de impotência. Dobrado pela perfídia divina, o adepto sportinguista pensa na final da Taça Uefa com esperança e júbilo, mas, também, com medo dos penalties e com o terror de um epílogo à José Peseiro. Está criado um contexto anímico que facilmente perdoará uma eliminação contra o Rangers -- ou que no limite até a agradece. Nada desejar, nada recear. Entre Paulo Bento e os sportinguistas desenha-se uma communitas budista já bem perto do sunyata.



<< Home