Red Carpet II

Mesmo que o vestido* não lhe tenha feito inteira justiça, a musa da noite é Marion Cotillard. O Oscar que recebeu foi instrumental no espectro de expressões que a emoção intensa lhe convocou à facies (sim, os Oscars valem essencialmente pelo desfilar de rostos e celebridades).
Como nenhuma das fotos da cerimónia lhe apanhasse o sorriso, deixo-vos uma ideia aproximada via google images:

*O conceito das escamas sugerindo uma sereia não é mau de todo. Mas quando a estética é feita vassala do conceito, há subtilezas que ficam pelo caminho. O brilho da "modelo" tende a ser secundarizado. Foi o caso.



<< Home