Luiz Pacheco 1925-2008


© rabiscos vieira

Foi-se, o soberbo filho da puta.



<< Home