Por uma vez

Ficou-me o gesto do primeiro-ministro José Sócrates quando, há cerca de semana e meia, foi a Gaia, pessoalmente, apresentar condolências à família do soldado falecido no Afeganistão. Ao ver a reportagem na televisão achei-me comovido pela gratidão da família enlutada, claramente surpresa pela demonstração de humanidade do líder do governo. No que representou para os familiares, a dimensão humana da visita transcende em tanto o seu significado político, que, por uma vez, me veria a defender José Sócrates contra quem o acusasse de propaganda.



<< Home