Benefícios Fiscais

Junto-me à causa deste blogue e à campanha do País do Burro.

Na verdade, os benefícios fiscais pouco podem contra uma situação discriminação e injustiça social mansamente estabilizada nas políticas e, num sentido mais lato, na nossa sociedade: os ingleses chamam-lhe disablism: Já nós, bem... a nós falta-nos a palavra. Mas será uma espécie de racismo em relação às pessoas com deficiência. É uma uma forma de violência ante a diferença corporal que actua não pela exclusão agressiva -- isso também --, mas que sobretudo se encapota no paternalismo, na caridade e numa lógica de omissão normalizadora (veja-se o espaço construído das nossas cidades): a hegemonia da normalidade.

No entanto, é suficientemente expressivo que perante a realidade das pessoas com deficiência o Estado esteja preocupado em reduzir os benefícios fiscais travestindo-os de luxuosos privilégios dos "deficientes": esses exploradores do sistema. Quanto a sinais de mudança estamos conversados.



<< Home