Avulsos

---"Não me surpreende a violência brutal que é ver uma ex-namorada feliz. Já o prazer que tenho, de cada vez que ela tem um azar, revela não só a inevitabilidade da natureza humana assim como uma grande falta de carácter. Felizmente, a vida corre-lhe lindamente. Puta que pariu. É pedir muito que tenha um azar? Um pequeno azar? Um acidente. Uma perna partida. Uma doença incurável. Um filho. Só isso. Já nem peço que o namorado lhe seja infiel, eles acabem tudo e ela volte para mim. Porque isso sim, seria uma coisa boa para mim e um azar do caralho para ela." Tiago Galvão, Diário



<< Home