antropólogo de interiores

Naquele momento fatídico em que o funcionário pede a profissão a fim me fazer a ficha completa, experimento às vezes uma saída airosa. Suficientemente des-solene e lúdico, a tocar o perjúrio, respondo sem me rir: antropólogo de interiores. É uma piada com que enfrento as inquirições "sociedade administrada", mas é também a expressão do meu enlevo em "entrar no armário" das pessoas com quem me cruzo. Isto para dizer que gosto muito da nova série do Abrupto, MOMENTOS EM TEMPO REAL: INTERIORES. A contrário da série de Exteriores, um verdadeiro discorrer de tédio e repetição, a versão interiores seduz-me de sobremaneira. Andou bem a notável dedicação José Pacheco Pereira.

O meu email [deumdesejo@gmail.com] fica desde já à disposição dos habitués deste espaço (se os há), comentadores ou não, para me mandarem fotos dos seus interiores. Não entenda nisto Pacheco Pereira qualquer imitação editorial ou concorrência desleal (as if...): as fotos são para meu estrito uso pessoal (salvo seja). No fundo, será uma forma de receber algo em troca dos leitores, desenhando-lhes uma existência mais substantiva do que aquela que me é trazida pelo sitemeter ou por comentários de ocasião. Vá, mandem.



<< Home