Rui Rio meets Margarida Moreira

Junto-me à indignação. Se esta passa temos mais sérias razões para duvidar da saúde da liberdade de expressão enquanto fundamento estimável da democracia portuguesa. Afinal, quem nos protege destes despotismos que se trivializam ora no governo ora nas autarquias? Uma coisa é certa, não sem fundamento está-se a instalar uma séria cultura de medo na nossa democracia. Independentemente das suas causas e agentes, a propalada claustrofobia democrática está-se a tornar real nas suas consequências. E aqui estamos, provavelmente a ladrar uns para os outros, enquanto a caravana passa com o perfume retro do poder musculado de outros tempos. Este caso e o da DREN merecem ser paradigmáticos (são emblemáticos de mil outros atropelos que passam calados), seria bom que não lhes déssemos paz. Como se sabe a perfídia do poder aloja-se na máxima "vamos até onde podemos", por isso atente-se no sintomático despudor: já nem se dão ao cuidado de reprimir pela calada.



<< Home