2-2



O Simão é dos melhores jogadores a fazer aquilo a que habitualmente se chama "carregar a equipa as costas". Não brinco. É mesmo admirável como ele tenta levar o Benfica à vitória quando as coisas não estão de feição (ou seja, sempre). Dado que lhe escapa o génio de um Ronaldo ou de um Quaresma, para não se trivializar como jogador o Simão precisa de assentar a sua singularidade competitiva nessa rara capacidade anímico-futebolística de carregar sobre si tamanha esperança. A questão é que não há muitas equipas que se ofereçam assim ao querer de um só homem. O Benfica já era assim no tempo do João Vieira* Pinto: extremosamente dado a só um, às suas vontades e poderes.
O Simão precisa mais do Benfica do que o contrário.

*O João Pinto teve o Vieira no meio enquanto coexistiu no campeonato com o defesa direito do Porto, para que não se confundissem. Reformado o último recuperou a designação binominal.



<< Home