Sim

Após sem sequer pestanejar ter respondido "sim" ao convite, junto-me pelas próximas semanas à malta do Sim no Referendo. O sim no referendo é um sim sensível que no passado muito me fez pestanejar e pensar, tanto - e aqui vai confissão - que em 98 não votei. Desde então, cumulei certezas e indignações; resenhas de hipocrisia, clandestinidade e despotismo patriarcal. Adensou-se uma funda convicção a que se mistura há muito uma boa dose de revolta. Este é dos casos (raros, para ser cínico) em que a mudança de uma lei pode ter implicações sociais imediatas de assinalável envergadura. Para atalhar o prefácio: sim aos abortos seguros, dignos e raros.

Também publicado no Sim no Referendo.



<< Home