Um solene fracasso

Findo o texto, no último dia do prazo acordado, apresto-me para o enviar para uma publicação do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social. Acontece que, sem me aperceber, entro na conta do gmail errada para proceder ao envio. Não tardaria a receber uma resposta solícita a acusar a recepção. A solenidade institucional agradeceu, imagino que com um sorriso insólito, como se fosse a coisa mais normal do mundo tratar tais matérias com um endereço de e-mail cujo emissário se identifica como avatares de um desejo.



<< Home