O meu maninho

A fim de visitar pessoas e lugares ancestrais, a minha mãe partiu para a Guiné-Bissau por uma brevíssima temporada. Eu fiquei por cá a comandar as tropas (aka o meu irmão mais novo). Coabitar com um jovem adolescente por tão curto tempo, fingindo ser adulto, é uma tarefa que não me desagrada; sem ambições desmedidas ou o perigo de ser levado a sério, posso tentar, por mera expiação de consciência, aqui e ali, corrigir nele tudo aquilo em que eu falhei. Fomentar a criatividade no fracasso é a tarefa mínima de qualquer ancião de circunstância.



<< Home