Trivialidades lusas

Do Público:
Um paraplégico internado num lar de idosos em Monção está em greve de fome há 11 dias, exigindo ser transferido para o Centro de Medicina de Reabilitação do Alcoitão, em Cascais, o que a Segurança Social considera "não fazer qualquer sentido".
"Não será com o tratamento em Alcoitão que este paraplégico vai recuperar a mobilidade", afirmou à Lusa Manuel Correia, director do Centro Distrital de Solidariedade e Segurança Social de Viana do Castelo.
Manuel Correia disse que se trata de um homem de 43 anos que ficou paraplégico na sequência de um acidente de viação há 22 anos e que, "talvez por isso , esteja revoltado com a vida". (minha ênfase) (...) Acabou por ser internado num lar de idosos, situação com a qual não se conforma por ter como "companheiros" outros utentes substancialmente mais velhos e também por entender que o seu caso não é irreversível.
Talvez o senhor Manuel Correia não imagine que possam existir variadíssimas razões pelas quais uma pessoa com deficiência se pode revoltar com a vida, talvez não possa imaginar que neste país a deficiência é amiúde a menor dessas razões. Estar, por exemplo, aos 43 anos internado num lar de idosos porque fora de Alcoitão as espera, tantas vezes, o total desamparo. Se alguém tiver o contacto desse senhor Manuel Correia, fico grato, muito gostaria de o insultar pessoalmente.



<< Home