"tenho a minha sexualidade definida" (sic.)

É todo um programa: esta resposta da Mafalda à bem-disposta provocação da Fernanda Câncio (cuja paciência para debater a IVG só é superada pelo requinte e honestidade argumentativa postos na coisa). Fique pois toda a sociedade a saber que a Mafalda é extremamente heterossexual e livrem-se de piadas a respeito da demonstrada necessidade de reiteração -- ainda que em total despropósito --, revelando, no mínimo, uma angustiante falta de humor . Curioso como o esquema simbólico na reiteração do "sou extremamente hetero e tenho testemunhas" se investe em exorcizar, ao mínimo sinal de desconforto, numa óbvia paranóia sobre o cabal cumprimento de um determinado programa sexual, o espectro da uma ambiguidade que, verdadeiramente, ninguém forjou senão a ansiedade identitária transportada na escusadíssima resposta.

P.S. Ó f., já agora, isso do mac e dos links não há maneira de se resolver antes de 2009?



<< Home