Sá Pinto

Não nutro qualquer admiração por Sá Pinto. Na verdade, acho que ele passou ao lado de uma grande carreira como líder de uma claque. Isto dito, custa-me a perceber como foi possível que o Sporting conseguisse tornar ainda mais cruel um fim de carreira tristemente selado com um cartão vermelho. Será que antes de ser tornada pública a sua vontade de jogar mais uma época não lhe podiam ter dito que não contavam com ele? Era mesmo preciso ele ser humilhado em plena conferência de imprensa por Paulo Bento? Paulinho Santos esteve a sua última época sem jogar no Porto. Entrou como titular no últjmo jogo e lesionou-se 10 minutos depois. Acabou gloriosamente sob o aplauso dos adeptos. Não é caridade, é uma margem de reconhecimento e um pouco de memória. E isso até o Sá Pinto merecia.



<< Home