Nem quando são precisos

Quando Coadriaanse achar que já chega eu tiro o dia para o ajudar a levar as malas ao aeroporto. Uma sms é o que basta. Já lá tinha ido se os imprestáveis de Lisboa se dignassem a passar para a frente do campeonato. Mas não.

A questão não é o Post Traumatic Football Disorder (para modestamente me citar) que Mourinho sempre deixará por onde quer que passe. A questão é que Coadriaanse está-me a transformar num nostálgico de Octávio Machado (quem me conhece sabe que não há insulto mais grave ou desumano).



<< Home