Ocasos amorosos


Joan Baez e Bob Dylan

It was probably a stupid thing to do, not letting her play, but you can’t be wise and in love at the same time. Bob Dylan, No direction home


P.S. Sobre o doc: a forma com que Bob Dylan se refere à sua obra, estizando a negligência que as músicas não consentem, num poslúdio de desencanto e de "não estou nem aí", numa demarcação política que coloca a música numa torre de marfim, convida a libertar as canções do seu autor para nelas deixar correr a fleuma e o dom inspirador (estivesse ela ou não na origem criadora). A voz de Joan Baez se me permitem. Líbido estético- política? Talvez.



<< Home