Corpo adentro

os leitores de cd portáteis, estou em crer, nunca chegaram a tomar as ruas como os seus antecessores: os walkman's. Os walkman's foram um estonteante fenómeno à época, como o o analisa o fascinante livro de que vos dou conta ao lado.

Pelo que vou observando nas minhas itinerâncias citadinas, parece tornar-se óbvio que os leitores de mp3 e os ipod's não tardarão a disseminar-se pelas ruas ao pendurão dos ouvidos dos trauseuntes, assim fazendo mais prolixas e enigmáticas - quiçá alienantes - as soundscapes urbanas.

É curioso pensar como o uso de auscultadores desenha a hipótese de se enfiar música pelo corpo de uma pessoa adentro. (E não, não estou a dialogar com as variações e desdobramentos de um cardápio perverso-inteligente).



<< Home