Broken Flowers

― Ela foi-se embora.
― Como assim, em viagem?
― Não, estou a dizer que se foi embora.
― Lamento.
― Eu também... Acho eu.
Broken Flowers traz alguma desilusão. Fosse por preguiça, por deliberado minimalismo ou por reverência ao actor, o que é certo é que o filme surge demasiado enconstado às virtudes cénicas desse sorrow que Bill Murray magnificamente incorpora. Opção impossível de censurar, reconheço. Bem ponderadas as coisas, com um actor assim a excelência serve-se fácil.



<< Home