Os novos caviares

Alguma esquerda do olha-tão-supra-partidário-que-eu-sou anda entusiasmada com a ideia de votar, consoante os casos, em Manuel alegre ou Cavaco Silva. No primeiro caso chama-os o quixotismo, no segundo, a insólita superioridade moral -- a embalar um pessimismo que agora cai bem -- de votar num adversário de outrora. Entre o desconforto que me traz a ideia de um candidato movido pelo ressentimento pessoal, alardeando a independência do sistema partidário onde sempre se alojou, e a triste certeza de que o outro recolhe como capital maior o facto de ter forjado um culto pessoal baseado num “luxuoso silencio” de anos, fica-me a convicção: o advogado do Bibi, supra-partidário como se apresenta, bem faz em apontar baterias à esquerda de Manuel Alegre e Cavaco Silva.



<< Home