Da bola

A terapia para continuar a escrever com a iniciática impetuosidade sem me deixar impressionar pelo número de olhos sugeridos no sitemer é insistir na capacidade de dizer disparates. No entanto há temas decisivos como o futebol em que gosto de ser levado a sério

P.s. A propósito, devo agradecer publicamente a excelente crítica, demolidora porque desconstrucionista, que me concedeu via mail o Luís Carmelo. Está guardada para mostar aos netos dos meus amigos.



<< Home