A lot like love

Numa comédia romântica as correntes amoroso-libidinais entre os dois actores são decisivas. Foram-no nesta.

De caminho as leitoras (e leitores) irão perceber a razão da quase-pedofilia de Demi Moore: o efeito Ashton Kutcher, logo se percebe.
Os leitores (e leitoras), esses, perceberão o desconsolo que Bruce Willis terá sentido ao contracenar (só na tela) com Amanda Peet.

p.s. É tão engraçada quanto perversa a tendência para as comparações -- "quem é que se safou melhor" -- quando um casal acaba. Por isso admiro os que, fugindo à prova social da superação (leia-se, novo relacionamento) a seu tempo fazem o luto que têm a fazer.



<< Home