Mudar de Pele

Que é preciso recriar o criar, meu Deus, ser truculento.
Ser simples e não o ser.
Abandonar os campos, rodopiar
a inteligência, a crueldade.
Abro a porta para não esquecer esta
absurda tarefa. (Herberto Helder)
O célebre problema dos links e o pretexto do aniversário comoveram uma querida leitora a propor-me insólita oferenda. Um novo Template, logo se percebe. Conhecendo desde logo a fina imagética dos seus espaços próprios não hesitei em aceitar. Postos alguns mails em que trocámos ideias sobre a identidade estética do novo avatares, com o cuidado de manter subtis marcas do seu ancestral, a tal leitora colocou mãos às teclas e fez o resto (o tal, vago, remetendo conhecida blogger ao anonimato, sai a pedido). Os links mantêm-se ali mesmo ao lado -- muita gente que gosto de ter por perto --, há espaço para imagens e grafismo para que textos mais longos não cansem tanto. Creio que esqueleto de escrita está com mais classe, mais sóbrio, menos impetuoso e garrafal do que o antigo (curioso como o facto de não ter sido o autor me permite elogio que doutro modo resultaria soberbo). No entanto, asseguro, a impetuosidade e falta de tento seguirão sendo nutridos via posts. Quanto à "tal leitora", um sincero muito obrigado por se ter lembrado de uma prenda tão original quanto oportuna. Obrigado Inês. Espero que gostem tanto como eu.



<< Home