Anoiteceres

"Nessas horas lentas e vazias, sobe-me da alma à mente uma tristeza de todo o ser, a amargura de tudo ser ao mesmo tempo uma sensação minha e uma coisa externa, que não está em meu poder alterar." Bernardo Soares
Sábado à noite. Recuso telefonemas, enjeito copos, esquivo-me de conversas. Se fugir das horas lentas e vazias tem algo de cobardia, então até sou um tipo razoavelmente corajoso. Insólito: a coragem de viver as horas lentas e vazias. A tristesse serve-se irónica.



<< Home