Topos da desdita: Salzburgo, Viena, Alvalade

Um sincero abraço de solidariedade aos meus amigos Sportingistas, não fossem eles e eu ontem tinha sido russo. Mas não, a amizade também é isto. Fiquei tristíssimo. Há noites em que o melhor é não pensar mesmo nos sortilégios do futebol: "E se aquela bola do Rogério entra?", "Porque é que o Carlos Martins tomou banho?". A única coisa acertada em relação a tamanho desconcerto é usar o radical questionamento do inconsolável: "Então a baliza é nossa e os golos contam para eles!?"



<< Home