Prefácio

Acho injusto que se diga que o Benfica está a ser levado ao colo para o título. Nada disso. Todos sabemos que a única metáfora capaz de explicar a comoção nacional que se insinua é aquela que se demora nas relações entre Maomé e a montanha.

p.s. Enculturado numa minoria clubística, no seio de uma resistência insular, a dos adeptos do FCP residindo alhures, adquiri um fervoroso discurso clubístico. Não me é fácil ser razoável a falar de futebol. Na verdade, talvez não me esforce demasiado, creio que por apreciar o lúdico retórico de uma discursividade eticamente descomprometida - mais do que outros campos de debate. Mas, posto isto, cabe-me dizer que não consigo deixar de valorizar um tipo capaz de admitir que o seu próprio clube anda a ser favorecido. Ok. É claro que o facto de ser um benfiquista a assumi-lo explica esta súbita e oportunista apologia do ético pós-tribalista.



<< Home