"Vira essa boca para lá!"


"Vira essa boca para lá!" Numa cultura que não esquece o perigo das pragas acolhidas pelo divino, esta expressão recorre entre nós como um alerta para calar um mau agoiro. No entanto, este mesmo dito é usado amiúde enquanto alerta mental, um aviso silencioso que permanece na cabeça de um não-amante preventivo. "Vira essa boca para lá!"Acontece quando dois namorados discutem orgulhosos e reparam nas bocas próximas, acontece quando dois reincidentes decididos no adeus reencontram o desejo primordial, acontece quando a magia surge entre dois amigos ou dois colegas de trabalho, prometendo confusão e ruína."Vira essa boca para lá!" Nesses momentos os "querentes temerosos" repetem para si mesmos em pensamento, intentando uma telepatia preventiva ou, quiçá, procurando comover o divino: "Vira esa boca para lá antes que te beije". Às vezes este último sentido da expressão decobre a energia do alerta primordial. É que há maus agoiros que só se calam com beijos investidos em destino.



<< Home