Convulsas democracias


O México atravessa num interesante momento histórico. Tudo se deve à orquestrada prisão de Andres Manuel Lopez Obrador, o principal candidato presidencial da esquerda às eleições do próximo ano e o mais popular dos políticos mexicanos. O actual governador da cidade do México, também conhecido pelo seu passado na defesa dos direitos dos indígenas, é acusado de ter atravessado terrenos indevidos na construção de uma estrada para um hospital. Com medo da ameaça constituída pela popularidade de Andres, o desesperado conluio entre a direita no poder e o sistema jurídico mais não fez do que criar um mártir. A imunidade política já foi levantada. A prisão poderá estar para breve, anulando as hipóteses do presidenciável ou obrigando a uma candidatura feita do cárcere. A mobilização popular de protesto, até agora pacífica, é estrondosa. A acompanhar com atenção.



<< Home