Radicais ao poder

É uma questão que permeia a ambição dos muitos insignes que entregaram as suas vidas à coisa política. Qual é a maior honraria política que se pode almejar? Para alguém que vive politicamente engajado a glória política deriva da realização das causas defendidas. Mas, a minha questão tem mais a ver com uma perspectiva individualista da carreira política e do prestígio social que a ela se liga. - Desgraçadamente, o móbil dominante na política partidária. - Assim, poderemos aventar alguns lugares primeiros da ambição política: presidência da república, liderança do governo, presidência da comissão europeia ou a secretaria geral das nações unidas. No entanto, tenho para mim que a maior das honrarias biográfico-políticas tiveram-na aqueles que foram expulsos pelo comité central de um partido comunista. Ou, alternativamente, aquele senhor que viu a sua fotografia ser tirada das paredes do largo do caldas. Freitas do Amaral, semi-conservador em termos de valores, anti-imperialista em termos de política internacional e, portanto, radical de esquerda num partido centrista - PS -, é o meu herói mais recente. Afinal já estive numa manif com ele. Um homem coerente não é aquele que é leal a uma institucionalidade, é o que escuta as suas convicções. Esperemos que ele não renegue à sua "juvenília" anti-Bush e anti-guerra. O eixo atlântico? Temos sempre o Reno.



<< Home