Encenações

A última vez que chorei foi há uns minutos. Nada de notável. Creiam-me. Talvez o verbo chorar seja demasiado nobre para assim o tentar, quiçá levianamente. Com denodada argúcia descubro lágrimas na melodia de uma música, ao descer de um poema, no baixio de uma fala perdida. As minhas lágrimas são servis a qualquer artefacto cultural, a qualquer encenação social que mostre merecer a performance de uma tristeza. A ritualização de um vago sentir. Acho que nunca dei muito importância ao choro assistido.

Peoples identities do not precede their performances, but are constituted in and through them.
Judith Butler



<< Home