Como nasce um intelectual?

É engraçado pensar no lugar que as leis da atracção podem assumir na produção de um intelectual. Eis este belo momento confessional do enorme Michel Foucault:

"Havia lá [na escola] um rapaz muito atraente, mas que era ainda mais burro do que eu. E, para ver se caía nas graças desse rapaz, lindíssimo, comecei a fazer o trabalho de casa dele -- e foi assim que me tornei esperto, eu tinha que manter todo este trabalho de modo a manter-me sempre um pouco acima dele, para o poder ajudar. Num certo sentido, todo o resto da minha vida tenho tentado fazer coisas intelectuais que atraiam rapazes bonitos."



<< Home