Adormecer assim

Gustave Coubert, The Sleepers, 1866

O Colar de Pérolas junto à mão de uma das amantes lembra os adornos do dia.
Despidas e enlaçadas dormem doces. Invejáveis. Após a volúpia dos corpos, esta candura do leito encena o nirvana sentimental. Talvez ainda acordem, para adormecerem outra vez. Será amor o que ali vai?

Post dedicado às meninas do Cacaoccino.



<< Home