Des-tempos

─ E porque não me disseste antes, enquanto ainda era tempo?
─ Carlos, começo a acreditar que há coisas que só podem ser ditas com o atraso de um “tarde demais”. Talvez more aqui a natureza do mal. Do nosso.
p.s. Recebo de K. um e-mail sobre desencontros e beijos de olhos abertos. Registo nessa pujante prosa a utilização, intensíssima, da expressão "a minha ex-vida" para referir alguém que se foi. Uma expressão perigosa no modo como magnifica a perda. Acho. Mas, noutra perspectiva, poderá estar ali uma sabedoria mais funda: inevitavelmente são várias as vidas que vivemos. Ainda me lembro quando alguém em meu lugar sonhava com a Bruna Lombardi ao som de Kenny Rogers e Sheena Easton. We've got tonight. Sem comentários.



<< Home